Campanha de vacinação contra a gripe vai de 17 de abril a 26 de maio

Começa nesta segunda-feira, 17 de abril, na Policlínica Municipal de Holambra, a Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza, causador da gripe H1N1. A imunização será feita gratuitamente de segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h, até o dia 26 de maio.

Serão contemplados pela campanha idosos com 60 anos ou mais, gestantes, mães de recém-nascidos com até 45 dias, crianças com até quatro anos de idade, profissionais da saúde, professores de escolas públicas e particulares e portadores de doenças crônicas.

A enfermeira responsável pela vacinação em Holambra, Wilma Gomes, destaca que a população deve ficar atenta em relação a gripe H1N1, principalmente durante os períodos mais frios do ano. “É muito importante que a população procure a unidade de saúde para prevenção e mantenha a carteira de vacinação em dia”, disse.

No ano passado, conforme a Secretaria municipal de Saúde, 3.360 holambrenses foram imunizados durante a ação. Nesse período, a cidade registrou apenas um caso de infecção.

Vacina contra HPV

De acordo com Wilma, a Policlínica Municipal ainda dispõe de doses da vacina contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), destinada somente a meninos de 12 e 13 anos e meninas de 9 a 14 anos. A inclusão de jovens do sexo masculino no calendário de imunização, anunciada pelo Ministério da Saúde em outubro do ano passado, entrou em vigor em janeiro.

De acordo com estudos realizados em países que adotaram a vacinação de meninos, a participação desse grupo contribui para a diminuição de casos de câncer de colo do útero e vulva das mulheres, já que isso possibilita a redução da circulação do vírus na população. Além disso, os próprios garotos serão beneficiados, já que a vacina protege contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais – problemas também relacionados ao HPV.

HPV – O que é

O Human Papiloma Virus, ou HPV, é um vírus que vive na pele e nas mucosas dos seres humanos, tais como vulva, vagina, colo de útero e pênis. Quando afeta os órgãos genitais é uma infecção transmitida sexualmente (DST). O sexo desprotegido é a principal causa da transmissão.

Também é possível a transmissão do HPV de mãe para filho no momento do parto, devido ao trato genital materno estar infectado. Entretanto, somente um pequeno número de crianças desenvolve a papilomatose respiratória juvenil.

O HPV pode ser controlado, mas ainda não há cura contra o vírus. Quando não é tratado, torna-se a principal causa do desenvolvimento do Câncer de colo do útero. 99% das mulheres que possuem Câncer de colo do útero foram infectadas por esse vírus.

Fonte: Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *